Vamos falar de obstrução tubaria!

Boa tarde meninas!

Uma das principais causas da infertilidade feminina é a obstrução nas trompas, ou obstrução tubaria. A obstrução pode ser unilateral (em apenas uma das trompas) ou bilateral (nas duas trompas).

No processo de gravidez, as trompas possuem papel vital, pois são responsáveis por captar o óvulo, liberado durante a ovulação, para que ele possa encontrar o espermatozoide, ocorrendo assim a fecundação (dentro das trompas).

A obstrução unilateral diminui as chances de gravidez e a bilateral, praticamente anula. Esta é a minha situação, naturalmente não consigo engravidar, pois possuo obstrução bilateral 😦 😦

E como descobri a obstrução? Após 6 meses de tentativas para engravidar naturalmente, meu ginecologista pediu que eu fizesse o temido exame de histerossalpingografia (nesse exame injeta-se uma quantidade de contraste na cavidade vaginal da mulher preenchendo assim o interior do útero para uma simples radiografia) e o resultado estava lá “Prova de cottè negativa” para as duas trompas, ou seja, o contraste não conseguiu passagem pelas tubas uterinas (trompas), indicando que as trompas estão obstruídas por alguma razão.

E quais são as possíveis causas da obstrução nas trompas? basicamente as obstruções são oriundas de infecções ginecológicas, como a clamídia ou gonococos; formação de cicatrizes após cirurgias, pela endometriose; ou quando a mulher realiza a laqueadura para não ter mais filhos.

As trompas podem ser desobstruídas através de cirurgia, que pode ser realizada de duas formas: a) tradicional -semelhante a uma cesariana; b) por videolaparoscopia – processo menos invasivo e de melhor recuperação.

Com a cirurgia, as massas que obstruem as trompas podem ser retiradas por completo, deixando assim que a gravidez aconteça naturalmente. MAS, infelizmente nem sempre o processo cirúrgico apresenta resultados satisfatórios, quando o assunto é gravidez, muitas mulheres não conseguem engravidar naturalmente, mesmo depois de passarem pela cirurgia de desobstrução. Por esse motivo, resolvi partir direto para a FIV.

Como a obstrução tubaria é praticamente assintomática, aconselho a você que está tentando engravidar há algum tempo e ainda não realizou o exame de histerossalpingografia, faça o exame, quanto antes o problema for descoberto, mais tempo você terá para tomar decisões.

Um bj meninas e vamos em frente, que nosso positivo “fiviano” chegue em breve 🙂 🙂

Enquanto isso, tento me manter resignada, com pensamentos positivos e muita música boa, a pedida de hoje é a maravilhosa canção de Tracy Chapman, Change (https://www.letras.mus.br/tracy-chapman/358592/).

vai dar tudo certo

Sites que me ajudaram na elaboração do post

http://endometrioseeinfertilidade.blogspot.com.br/2013/05/obstrucao-tubaria.html

http://www.tribunadabahia.com.br/2013/01/15/obstrucao-nas-trompas-uma-das-principais-causas-de-infertilidade

Anúncios